domingo, 25 de janeiro de 2015

Latim - Sim, vale muito a pena aprender!

Sempre quis estudar Latim. E não havia um jeito imediato para isso enquanto não chegasse na Universidade, pois, muito antes de nascer, em 1962 (enquanto as missões Apollo ganhavam ainda seus primeiros tripulantes), a disciplina Mãe das Línguas Românicas deixava de ser obrigatória no ensino regular.

Cheguei no curso de Física e... Que grande decepção! Os acadêmicos não se interessam pelo aprendizado da Língua e acham muito esquisito estudá-la. Uma vez fui questionada se essa ideia não atrapalharia meu aprendizado nas matérias do meu próprio curso. E muito tempo depois do término dos módulos, um professor de Física indagou-me sobre o porquê de estudar Latim - suspeitou até que eu estava mudando para o curso de Letras. Ao responder que não, ele simplesmente disse que aquilo era inútil.

Além ignorar o benefício de treinar o raciocínio e o Português, tal Senhor parecia não saber (que triste para um Doutor!) que as maiores obras de Física foram escritas em Latim (vide Isaac Newton e seus Principias). Para mim, que pretende estudos mais avançados em também em outras áreas, Latim é essencial.

Bem, com o advento dos SIGAA (Sistema Integrado de Gestão de Atividades), qualquer acadêmico PODE MATRICULAR-SE EM QUALQUER CADEIRA de QUALQUER CURSO de sua UNIVERSIDADE, basta ter vontade e estudar. As aulas são gratuitas.

Eu aproveitei essa oportunidade e passei 12 meses estudando Latim, seis meses para o módulo I e mais seis meses para o II. E foram as melhores aulas que já tive nesses anos de curso de Física, quiçá de toda a minha história acadêmica até aqui (rivalizando até mesmo com Sociologia das Organizações na minha primeira graduação).

Contarei, então, minha experiência - o que é necessário, como matricular-se, as aulas e experiência, os livros e dicas na internet. Espero que anime você, caro (a) leitor (a), a conhecer a Língua Latina!

Pré-requisito

Seria uma grande mentira se eu falasse que não existe uma boa vantagem em ter o pré-requisito de um bom conhecimento da Língua Portuguesa. Sim, é necessário saber bem para entender, escrever, falar e traduzir o Latim. Se eu fosse americana, inglesa ou de qualquer outra nacionalidade, falaria o mesmo. E por quê? Porque o Latim exige BOAS noções de Gramática.

Mafaldinha não sabe ainda que "Errar é Humano".
Além dos casos e desinências latinas, não há como escapar dos objetos diretos e indiretos, verbos transitivos e intransitivos, voz passiva e ativa, etc e muito mais. Ou seja, aquelas aulas de Português (espero muito que você, leitor (a), não as tenha negligenciado...) que qualquer escola pública e privada (eu estudei em escola pública estadual e municipal, só para constar!) oferecem são a base para começar o Latim. Porém, assim como acontece em Física com a Matemática Básica, se, por acaso, essa área anda defasada, estudar Latim e Português ao mesmo tempo vai ajudá-lo (a) muitíssimo no preenchimento dessa lacuna. Obviamente serão estudos dobrados. Entretanto começar é sempre o mais importante.

Como matricular-se

Como ressaltei no início, o aluno regularmente matriculado em qualquer curso de uma universidade que use o SIGAA pode inscrever-se em Latim pelo sistema. Esse meio permite que as notas aprovação/reprovação façam parte do Histórico. Basta procurar nas ofertas de disciplinas. A cadeira, geralmente, é oferecida pelo curso de Letras e possui, no mínimo, dois módulos. Há, porém, o fato da prioridade de vagas pertencer aos acadêmicos do curso ofertante. Eu não tive problemas quanto a isso e fui aceita nos dois módulos. Se o aluno pretende apenas ir às aulas e fazer os exercícios, então é bom saber que desde que as universidade foram criadas (lá pelo ano de 1088) há a opção OUVINTE.

 A importância de estudar Latim

Última flor do Lácio, inculta e bela,
És, a um tempo, esplendor e sepultura:
Ouro nativo, que na ganga impura
A bruta mina entre os cascalhos vela...

Amo-te assim, desconhecida e obscura,
Tuba de alto clangor, lira singela,
Que tens o trom e o silvo da procela
E o arroio da saudade e da ternura!

Amo o teu viço agreste e o teu aroma
De virgens selvas e de oceano largo!
Amo-te, ó rude e doloroso idioma,

Em que da voz materna ouvi: "meu filho!"
E em que Camões chorou, no exílio amargo,
O gênio sem ventura e o amor sem brilho!

(Poema Língua Portuguesa, Olavo Bilac)

No poema de Bilac, temos a menção ao Querido Português como a última flor do Lácio. Lácio era a região onde Roma foi fundada e a nascente do Latim. Da Língua Latina originaram-se as chamadas Línguas Românicas. E desse círculo, a Língua Portuguesa é considerada a derradeira. 

E, depois de tanto contribuir, o Latim foi morto; não só pelas modificações linguísticas naturais como, também, por aqueles que pensam que seu valor restringe-se a artigo de museu do Vaticano. E é nessa linha de pensamento que moram grandes equívocos.

O Latim não é mais língua oficial (com exceção da Terra do Alto Clérigo) em nenhum país, porém sua contribuição está presente na Publicidade, no Direito, na Filosofia e até no Jornalismo. O aprendizado da Língua Latina ajuda no raciocínio e na boa desenvoltura com nossa língua nativa e com tantas outras.

1-Publicidade

Sim, os publicitários amam!


Não diga "MAGUINUM", fale "MANHUM"!

Delicioso Magnum - palavra LATINA que significa GRANDE e pertence a Segunda Declinação.

2-Direito, Filosofia e demais expressões


Em Direito, o Vade Mecum, livro obrigatório para os estudantes do curso, significa em Latim "VEM COMIGO!". De fato, um Vade Mecum designa qualquer livro base para estudos.

Muitas das grandes obras da Filosofia foram escritas em Latim. O que seria desse ramo sem Cícero - (Marco Túlio Cícero, em latim Marcus Tullius Cicero), filósofo, orador, escritor, advogado e político romano. O cognome (originalmente o terceiro nome pelo qual um cidadão romano era conhecido; em latim - cognomen) Cícero significa grão-de-bico na Língua Latina. Plutarco (Lucius Mestrius Plutarchus - nome que adotou ao se tornar cidadão romano - historiador, biógrafo, ensaísta e filósofo médio platônico grego, conhecido principalmente por suas obras Vidas Paralelas e Moralia) explica que o nome foi originalmente dado a um dos antepassados de Cícero porque ele tinha uma covinha na ponta do nariz que parecia um grão-de-bico.

Outras expressões usuais são latinas, como por exemplo: Carpe diem! - aproveite o dia!; et cetera (etc) - e outros; modus operandi  - modo de agir.

3-Jornalismo

Giovanna Chirri, jornalista italiana da agência Ansa, deu um furo de reportagem mundial ao noticiar a renúncia do papa Bento XVI, em fevereiro de 2013. Ela era a única repórter na audiência papal que sabia latim, idioma utilizado no discurso aos cardeais.

"Em um determinado momento, ele mudou de assunto e a nossa jornalista entendeu que ele disse estar cansado, que a pressão estava forte demais e que ele iria parar. [...] Isso mostra que a cultura geral é fundamental para a formação dos jornalistas."
(Luigi Contu, diretor da Ansa)

4-Desenvolvimento do raciocínio e boa desenvoltura com o Português

"Deem-me um bom aluno de latim, que farei dele um grande matemático." 
(Giacomo Albanese/1890-1947 - matemático italiano conhecido por suas contribuições a Geometria. Tornou-se professor da Universidade de São Paulo - USP em 1936)

O primeiro pensamento é que o Latim ajuda somente no conhecimento e aproximação com nossa Língua Mãe. A Língua Latina contribui de forma significativa para o desenvolvimento do raciocínio lógico. O aprendizado do idioma requer muita atenção. Além de aguçar o intelecto e incentivar a observação mais apurada.

É uma grande pena que o Brasil tenha retirado das escolas regulares o ensino obrigatório do Latim. E nas universidades o idioma está ameaçado. Em contrapartida, na Alemanha, por exemplo, o ensino médio de lá possui o Latim na grade curricular.

Aulas e experiência

Costumo dizer aos meus amigos e colegas de curso que estudar Latim motivou-me a ter mais esperanças em que, um dia, haja professores didáticos e que a grade curricular encontre o caminho da interdisciplinariedade. Também, de certa forma, esta língua manteve-me longe, nesses semestres de estudo, da ideia recorrente da desistência da própria Física.

Fiz questão de comprar o original da famosa Gramática Latina do grande Napoleão Mendes de Almeida. Como sempre valorizei o aprendizado do Português, não tive dificuldades. Meus colegas de Letras pensaram, por muito tempo, que eu era aluna do curso deles.

A adversidade que enfrentei, pasmem, foi com o horário. Eu frequentava o turno vespertino. Todavia, para estudar Latim, tive que acordar lá pelas seis da manhã e estar na faculdade, no máximo, até às sete horas. Nessa época não sabia que tinha intolerância à lactose e bebia muito café com leite - terminava as aulas com dor de barriga.

Meu professor foi excelente e a didática aplicada muito boa. Apesar de ser a alien da sala, logo, logo enturmei-me. Ao final do módulo II, o último, tivemos um café da manhã para nos despedirmos da cadeira e agradecer o empenho do nosso mestre.

O que foi estudado

No módulo I, basicamente, aprendemos a História do Latim, os Tipos de Pronúncia, os Casos Latinos, a Primeira Declinação, um pouco da Segunda e os Tempos Verbais. No módulo II, aprendemos o restante da Segunda, Terceira, Quarta e Quinta Declinações, além de Adjetivos, Números, Orações e Provérbios em Latim e mais Tempos Verbais.

História do Latim - exemplo, as línguas derivadas, conquistas romanas e territórios;

Tipos de Pronúncia - a pronúncia restaurada (ou clássica) e a eclesiástica (advinda da Igreja Católica);

Casos Latinos - Nominativo, Genitivo (o que não existe na Língua Portuguesa), Dativo, Acusativo, Vocativo Ablativo. É a partir deles que você vai classificar o sujeito, em Latim, por exemplo. E o mais importante, qual desinência usar apropriadamente. Em outras palavras - é a maneira de escrever a palavra latina de acordo com a função sintática exercida na oração;

Declinação e desinências - as chaves mestras do Latim. A função sintática do nome em Latim é revelada através delas.

Exemplos

Primeira Declinação Latina. Parte extraída do Livro Gramática 
Latina, Napoleão Mendes de Almeida, p.  31.

Declinação da palavra rosa (rosa em Português), pertencente 
a primeira declinação. Parte extraída do extraída do Livro 
Gramática Latina, Napoleão Mendes de Almeida, p.  32.

FRASE - A MENINA DÁ UMA ROSA À PROFESSORA
A frase contém palavras da Primeira Declinação
Análise sintática latina - na oração em Latim, não
importa a ordem das palavras, as desinências vão
indicar a função sintática.

Alguns livros para estudos

Básicos - Português

1 - Gramática Latina - Napoleão Mendes de Almeida - ESSENCIAL
2 - Introdução à Teoria e Prática do Latim - Janete Melasso
3 - Gradus Primus - Paulo Ronái
4 - Gradus Secundus - Paulo Ronái
5 - ARS Latina - Vários Autores
6 - Latina Essentia - Preparação ao Latim - Antonio Martinez de Rezende

Básico - Inglês

Latin for Beginners (Latim para Iniciantes) - Benjamin L. D'ooge
Domínio púbico - Link para Download do livro em PDF aqui

Avançados - Inglês

1 - Lingva Latina Per Se Illustrata Pars I Familia Romana - Hans H. Ørberg
2 - Lingva Latina Pars II Roma Aeterna - Hans H. Ørberg

Dicionários

Há vários dicionários no mercado, porém é importante ter um Português-Latim e Latim-Português.

Dicionários online

Domus (Home) - The Latin Dictionary - Where Latin meets English  (link aqui)
Wiktionary - Wikilatin (link aqui)

Saudações e cumprimentos

Saudações e termos familiares - Blog Vita Latina (link aqui)
Frases usuais - em inglês (link aqui)
Frases em Latim - em inglês (link aqui)

Canais de Aprendizado

Português

Há alguns vídeos em Português com algumas aulas, mas restritos, pois o restante das aulas pertence a cursos onlines.

Rafael Falcón

Youtube - Curso de Latim [POUCAS AULAS]
Link - Curso de Latim Online - PAGO

Alex Marcelo

Youtube - Latim Para Iniciantes

Instituto Angelicum 

Link - Latim Clássico Para Adultos

Inglês

Em inglês há uma gama enorme de aulas disponíveis no youtube, diálogos e até mesmo documentários.

Aulas

Visual Latin - Dwane Thomas

You Tube - Visual Latin [MUITAS AULAS]
Compra do curso - link - Compass Classroom

Diálogo Clássico em Latim 

Youtube - Dialogue in Classical Latin

Kostas Katsouranis

Youtube - Kostas Katsouranis

Noticiários & Rádio

Ephemeris - Nuntii Latini Universi - notícias universais em latim (link aqui)
Rádio Nuntii Latini da Finlândia; transmite as notícias atuais em Latim - (link aqui)

Documentários

Um dos mais conhecidos é o francês Le Destin de Rome (O Destino de Roma), falando sobre César, Augusto e Cleópatra. Aqui temos a parte II - A Batalha de Actium (The Battle of Actium) - áudio em inglês/latim - legendas em inglês.



Filmes/Séries

Atualizado/2016: Imperator, Emperor, um filme de Konrad Łęcki, em Latim Clássico, contando a história do Império Romano e do Imperador Marcus Salvius Otho Caesar Augustus, em português Marco Sálvio Otão. Abaixo o filme na íntegra - legendas em inglês.


Outro filme em que o Latim está presente é A Paixão de Cristo (2005), dirigido por Mel Gibson.
Atenção: cenas fortes!



É comum haver em filmes de terror exorcismos em Latim, como, por exemplo, O Exorcista (1973), O Exorcismo de Emily Rose (2005), Constantine (2005), entre outros. Em séries, temos Supernatural (CW) e Constantine (NBC).

E para rir... Latim com Monty Python

O centurião romano (John Cleese) repreende o jovem militante judeu Brian (Graham Chapman) após ver uma pichação no palácio escrita em um latim repleto de erros ortográficos.


Fontes:

Gramática Latina - Napoleão Mendes de Almeida - 30ª Edição - Editora Saraiva, 2011.
Dicionário Escolar Latino-Português - Ernesto Faria - MEC
Dicionário Português-Latim - F. Magalhães - LEP - 1959.
Onde e quando surgiu a primeira universidade? - Revista Mundo Estranho Eletrônica
Soneto Língua Portuguesa - Olavo Bilac
Lácio - InfoEscola
Cognome - Wikipédia em Português
Cícero - Wikipédia em Português
Etimologia e Declinação de Magnus - Latim - Wikcionário em Inglês
Plutarco - Wikipédia em Português
Latim - Uma Língua Viva
Jornalista que sabe Latim anunciou em primeira mão a renúncia do Papa Bento XVI - G1 
Redescobrindo o Latim
Giacomo Albanese - Wikipédia em Português
Rádio finlandesa transmite notícias em Latim - Jornal Zero Hora - Versão Eletrônica

2 comentários:

  1. Bom ver o seu entusiasmo com o Latim, Ticy. Confesso que não me dei bem com o idioma quando cursei Letras ( estudei um semestre de Latim) até porque à época os meus interesses estavam voltados à Literatura e à língua inglesa. E, sim, o professor Napoleão Mendes de Almeida foi a nossa referência não apenas em gramática latina, mas também da língua portuguesa. Beijos!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Olá, querido amigo Jaime! Sabe, estudar Latim foi uma das melhores experiências, até aqui, da minha vida acadêmica. Meu interesse também está em Literatura, até inscrevi-me em uma cadeira do tipo, mas, por problemas de saúde, não pude cursar. Sim, há a famosa Gramática Metódica da Língua Portuguesa, bem cara, mas que um dia pretendo comprar.

      Excluir

Querido (a) leitor (a), obrigada por ler e comentar no Café Quente & Sherlock! Espero que tenha sido uma leitura prazerosa. Até a próxima postagem!