sexta-feira, 28 de março de 2014

Astronomia - uma estrela

Dizem muito mais do que podemos decifrar
As anis estrelas distantes
E, há muito tempo, sonhos infantes
Foram moldados à luz do luar

Enquanto a Rainha do Norte brilha
A grande e formidável Ursa ergue-se
Assim a bela vaidosa despede-se
Com ousadia pela celeste trilha




E, todos os dias, nessa roda gigante
A madrugada brinca com seu véu
Negro hipnotizante de movimentos flutuantes

E assim chega ao fim mais uma história
É o começo da aurora
E de mais um dia que já vem!



(Poema inspirado levemente na música Astronomy do grupo americano Blue Öyster Cult
T.S. Frank

Significados 

Rainha do Norte - constelação boreal Cassiopeia (latim: Cassiopea)
Grande e formidável Ursa - constelação boreal Ursa Maior (latim: Ursa Major)


Mitologia

"Continuando seu voo, Perseu chegou ao país dos etíopes, cujo rei era Cefeu. A rainha Cassiopeia, orgulhosa de sua beleza, atrevera-se a comparar-se com as ninfas marinhas, que, indignadas, mandaram um prodigioso monstro marinho devastar o litoral. A fim de apaziguar as divindades Cefeu foi aconselhado, por um oráculo, a expor sua filha Andrômeda, para ser devorada pelo monstro. [...] Cassiopeia é chamada a estelar rainha da Etiópia, porque, depois de morta, foi colocada entre as estrelas, formando a constelação daquele nome. Embora tivesse alcançado essa honra, as ninfas do mar, suas velhas inimigas, conseguiram que ela fosse colocada na parte do céu próxima ao pólo, onde, todas as noites, tem de passar metade do tempo com a cabeça para baixo, recebendo uma lição de humildade." (trechos extraídos do O Livro de Ouro da Mitologia, pags. – 161;163, Martin Claret, 2006)

A história da música Astronomy

Astronomy é uma canção do grupo americano de Rock Blue Öyster Cult. Já apareceu em vários dos álbuns da banda. A primeira versão saiu  em 1974 no álbum Secret Treaties. Seu segundo álbum ao vivo, Some Enchanted Evening, de 1978, incluiu uma versão com um solo estendido de guitarra. A terceira versão foi incluída no álbum Imaginos, de 1988. Ela também foi regravada para a coletânea Cult Classic, de 1994. Em 2002 foi incluída no álbum ao vivo A Long Day's Night.


A letra da canção contém alguns versos de um poema de Sandy Pearlman, produtor da banda. O mesmo chama-se The Soft Doctrines of Immaginos. Nele aliens conhecidos como Les Invisibles guiam um humano modificado chamado Imaginos, também conhecido por Desdinova, através da história. Este desempenha papéis fundamentais que, eventualmente, levam à eclosão da Primeira Guerra Mundial.

São feitas referências a objetos celestes em toda a canção: The light that never warms (a luz que nunca se aquece) refere-se a Lua, The Queenly flux (o fluxo magestoso) refere-se a constelação de CassiopeiaMy dog, fixed and consequent (Meu cachorro, fixo e consequente) refere-se a Sirius, a estrela alfa da constelação de Cão Maior (latim: Canis Major) e Four Winds Bar  (bar Quatro Ventos) que pode ser uma referência ao Trópico de Câncer.

A música foi regrava pela banda americana de Heavy Metal Metallica e o cover lançado no álbum Garage Inc. de 1998. (Wikipédia em Inglês - Astronomy Song)

Por Blue Öyster Cult


Por Metallica




Nenhum comentário:

Postar um comentário

Querido (a) leitor (a), obrigada por ler e comentar no Café Quente & Sherlock! Espero que tenha sido uma leitura prazerosa. Até a próxima postagem!