quinta-feira, 28 de junho de 2012

Dark Side Of Moon - Loucura - Van Gogh, A Noite Estrelada, A Orelha, Rodka e Eu...

Fecho os olhos...

E a delicada insanidade que habita meu mundo cinza e melancólico visita-me.

Um turbilhão de lembranças reflexivas e não vividas.

Brilha, vertiginosamente, a quietude intrigante e caminha em mim, sutilmente, até tomar conta da minha alma.

Nos desvarios noturnos e pesadelos angustiantes, cada pedaço desse limbo vai sendo construído - uma ponte para um mundo além - o lunático está na grama.

Então veio-me Noite Estrelada, a falta da orelha de Van Gogh e os sentimentos penetrantes de Rodka.

Somos parecidos, um pouco ali, um pouco aqui - Van Gogh e os devaneios que transformaram-se em cenários cheios de tons pastéis, salpicados por distorcidas estrelas da aurora, pinceladas no frio incandescente que transformava cada suspiro em névoa gélida. A orelha que se foi, um ato de desespero - Rodka, as febres e o asco do mundo, das pessoas e suas vulgaridades transmitidas através de seus sorrisos malditos e falsos...

Meu reflexo no espelho, a dor da imagem - corto-me até fluir a última gota de sangue.

Se a loucura ronda, aflige e castiga, também abre universos perfeitos, com notas harmoniosas, bucolicamente amáveis e pacíficas.

Na noite fria, caminho. A estrada não é tão diferente de um cenário de guerra... Destruo meu espírito, amo intensamente, silenciosamente e devagar, sofro, caio... Morro por alguns instantes. Ressurjo das cinzas.

E, assim, a insanidade se faz - amiga presente e única.

E Brain Damage e Eclipse tocaram.



Informações:

1-Em 23 de dezembro de 1888, véspera de Natal, após uma discussão com Gauguin [pintor francês], Vincent Van Gogh cortou um pedaço do lóbulo da sua orelha esquerda e fez dois autorretratos [um deles é este que está na postagem].

2-Rodka ou Rodion Românovitch Raskólnikov é o personagem central do livro Crime & Castigo de Dostoiévski.


Caro (a) leitor (a), você poderá se interessar, também, pelas postagens da mesma linha:

Dark Side Of Moon - Morte - Ruslana Korshunova
Dark Side Of Moon - Tempo - Einstein, A Relatividade, A Velhice e Meus 27 anos...

sábado, 9 de junho de 2012

O discípulo excluído

Cantos gregorianos
Som harmonioso
Gaudete!
Eis meu mundo!

Do outro lado,
O medo!
A religião sobre religião.
Professam - Nós somos o caminho, a verdade e a vida!

Tantos morreram em nome de Deus,
Blasfêmia!
Foi em nome daqueles que detinham o poder de espalhar:
 - Deus, o castigador!
[E foi assim por muito tempo!]

Então, de século em século,
Quebram a corrente.
E a nova verdade vem para salvar
[palavra mágica do século XXI - indulgência a sua maneira]

E eu aprendi e vi
Que Deus é a bondade
Dos homens que de fato
Abandonam sua vida
Para viverem a miséria
Do próximo.

[E pergunte ao inquisidor - largas a tua para viver, de fato,
a do teu irmão?]

Puro terror psicológico...
Da velha ladainha - aceite, aceite!

Dê-lhe o pão diário...
Estenda a mão.
Junte-se a ele!
[saia do conforto do seu templo e partilhe da fome
que beira a tua calçada!]

Agora,
Você ainda está certo?
Uma só Palavra,
Vários julgamentos.

Da minha fé - eu vivo e acredito!
A sua, seja qual for, eu respeito!

A esses inquisidores disfarçados
De profetas da verdade, pergunto:
 - Excluíram de ti Mateus 7?

Talvez eles tenham muito medo
do cinema de Scorcese*

Por T.S. Frank

*A Última Tentação de Cristo
** Tela São Mateus e o Anjo - Caravaggio