segunda-feira, 30 de maio de 2011

Resposta aos leitores (as)

O CQ&Sherlock inaugura mais uma sessão - Resposta ao leitores (as).

Funciona assim - você, querido leitor (a) - que tiver alguma pergunta sobre as postagens, sobre o conteúdo, sobre os livros mencionados, discos, bandas, ou mesmo com o intuito de começar um debate, deixe sua pergunta na parte dos Palpites (cometários das postagens) ou no Mural Recados Cafeinados (do lado)!

Começando:

Paulo Victor, estudante de Psicologia, Manaus - Amazonas - Brasil

"[...] Achei interessante você comparar Patrick Jane aos seus detetives preferidos (Holmes, Poirot, Marlowe), embora tenha uma pergunta em relação a isso: você não acha que ele pode ser comparado ao Dupan (Poe) e a Miss Marple (Christie)? Acho fantástico o modo como Jane monta um teatro para conseguir a confissão dos assassinos (muito parecido com Miss Marple) e as suas deduções me lembram muito as de Dupan (A Carta Roubada é um texto fantástico, você já leu? Recomendo.). Bom, não vou me estender muito. Espero uma resposta sua. (18 de abril de 2011)
 (Pergunta originalmente feita nos Palpites [comentários] da postagem Patrick Jane e eu...)
Olá, Paulo Victor!

Jane é fantástico! Ele, como eu disse, é uma mistura dos meus detetives favoritos. E, sim, também tem um pouco de Auguste Dupin (Edgar Alan Poe), afinal, Poe lança o modelo de detetive que teria, alguns anos depois, a encarnação perfeita e lendária em Sherlock Holmes. Então, com o jeito parisiense, a elegância e as fortes influências, temos aí muitas das caracaterísticas de Patrick Jane, acrescentando, claro, a astúcia, inteligência e a percepção cabível a todos os outros detetives citados (com exceção de Marlowe, que viria a ser o 'detetive comum', pago por hora e desprovido de genialidade). Quanto a Miss Marple, sua comparação é perfeita - temos todo o 'circo' montado para (já devidamente descoberto o realizador do crime) tornar pública a confissão. Porém tanto Miss Marple quanto Hércule Poirot tem essa característica mais acentuada (ou seja, os personagens de Christie). Como em Assassinato No Campo de Golfe e O Expresso do Oriente (com Poirot).

Tenho aqui o livro Antologia de Contos Extraordinários do Poe. Ontem, acompanhada de uma xícara de café bem quente, reli A Carta Roubada - estupendo!

Aproveito o ensejo para indicar o livro:

Antologia de Contos Extraodinários
Editora: Bestbolso
Autor: EDGAR ALLAN POE
ISBN: 9788577992188
Ano: 2010
Edição: 1
Número de páginas: 280

sexta-feira, 27 de maio de 2011

Confessionário & prece

Hoje olhei-me no espelho e vi alguém que não reconheci – a cor foi-se, o brilho e a vivacidade. Sinto dores, não tenho mais fome, emagreci muito e a hipocondria segue-me - minha saúde está em frangalhos.

Se eu falasse que no momento não sinto vontade de virar ‘um feixe luminoso de luz’, estaria mentindo - fruto da minha total desesperança.

É, óbvio, que quando o silêncio adentrar em meus ouvidos e a madrugada abraçar-me, colocarei Michael Nyman para tocar e chorarei compulsivamente por todo o sofrimento que consome minha vida.

Amo, expresso-me, peço, imploro. Recebo a indiferença, o talvez, a falta de tempo. Meu coração não suporta mais a distância, a desaprovação.
E iconoclastas aproximam-se. Sem tardar, golpeiam-me certeira e precisamente. Deixam-me em milhares de pedaços e com a culpa por ter recebido tal punição – não é permitido-me chorar, sofrer, cair em tristeza. É feio, muito feio – você não tem esse direito – VOCÊ NÃO TEM! (assim repetem-me incansavelmente...)

Inferno, purgatório, tártaro. Minha alma queima por algum crime que desconheço.

Estou presa. Não posso pedir abrigo para proteger-me dessa tempestade que aflige-me.

A solidão é um dos males mais cruéis – mostra-me um mundo cheio de lágrimas e o rosto da exclusão.

Taciturno sótão.

Talvez seja um dos meus dias mais tristes. E nem ao menos tenho o direito de ter minha melancolia sem sentir-me culpada ou envergonhada pela mesma.

Deus, por favor, que eu apenas sobreviva.

terça-feira, 17 de maio de 2011

Recomendação musical - Pet Shop Boys - O duo que amo!

Ah, que ultimamente eu tenho escutado muito Pet Shop Boys.

Formada no início dos anos 80, por Neil Francis Tennant e Christopher Sean Lowe, a dupla é considerada como uma das maiores no gênero da música pop eletrônica - com letras inteligentes e arranjos espetaculares. Reformulou clássicos como Always On My Mind e Go West.

Minhas favoritas

1. Domino Dancing (vídeo aqui)
2. It's A Sin (vídeo aqui)
3. Always On My Mind (vídeo aqui)
4. Go West (vídeo aqui)
5. Love Etc.(vídeo aqui)
6. New York City Boys (vídeo aqui)
7. Paninaro (vídeo aqui)
8. What Have I Done To Deserve This? (vídeo aqui)


O álbum que tenho escutado

Pet Shop Boys Party
Som Livre
2009









Então, mova o sofá da sala e coloque Pet Shop Boys no volume máximo! E 4ever anos 80!

Pet Shop Boys - Domino Dancing - Tour Discovery Live In Rio '95