quinta-feira, 10 de fevereiro de 2011

Foi perfeito...

Por um dia... Foi-me concedido o gosto da calmaria, da alegria, da esperança e de um cappuccino com creme e uma ótima companhia.

Por um dia... Eu sentir-me com o poder de tocar o céu com meus dedos longos, de que aqueles devaneios infantis poderiam tornar-se realidade. Foi como se uma brisa suave falasse delicadamente – “Sinta! Sinta tudo isso! E deixe-se levar.”

Ao adentrar aquela sala, pela manhã, uma sensação de completude apoderou-se de minha alma. Por um breve momento, todos os medos foram embora. Eu senti-me forte e capaz. Quem, em seu conceito padrão de normalidade, poderia imaginar que um Centro Tecnológico, uma assinatura, o recebimento de um comprovante e um quadro de Einstein na parede pudessem causar tanta comoção em uma garota?

Eu fecho meus olhos e vejo tudo novamente – ao som de Everybody Wants To Rule The World do Tears For Fears, através da janela do carro, os coqueiros balaçam de acordo com o vento e as ondas do mar estatelam-se na areia - sinfonia magistral.

E uma manhã saborosa levou-me a uma tarde adorável. Foi tão elegante como Nat King Cole, com Stardust, e tão desprendida e alegre como uma Caravan de Van Morrison. Teve gosto de creme, café expresso, um terço de leite vaporizado e um terço de espuma de leite vaporizado. E os papos fluem, fluem... Em uma palavra – explêndido! E concordo – tomar chá na sacada, pensando na vida, olhando o crepúsculo, com seus nuances vermelhos e azuis, ou o céu estrelado é simplesmente genial, genial!

Porém, como em A.I. – Inteligência Artificial –, foi apenas um dia. E tudo teve um fim às 06:00 horas da matina do dia seguinte, quando o ônibus chegou e eu coloquei novamente meus pés na triste e cruel realidade. E agora encontro-me numa situação delicada, onde, há qualquer momento, tudo pode quebrar como porcelana chinesa ao chão.

Todavida um dia especial. Definitivamente como no final de Cisne Negro:

“Como você se sente? – Perfeito... – O quê? Foi perfeito...

8 comentários:

  1. olá, sherlock, foi um grande prazer fazer parte dessa "tarde adorável"... e vc acertou: curti mto o dvd, nat "king" cole é fora de série, ótimo estilo... prazer imenso conhecer vc pessoalmente, tomar café, bater perna e papear.... com certeza virão outros capuccinos... grande abraço

    http://leonardoangelos.blogspot.com

    ResponderExcluir
  2. Porra, cisne negro é demais, pelo menos o filme!

    Mas antes ter 1 dia de felicidade do que nenhum. Por isso q defendo o Natal. É um dia onde esquecemos a realidade, e alguns sonhos de uma simples bicicleta se torna realidade. Mesmo q no outro dia, a fome bate de novo na porta. Mas pelo menos por 1 dia ou algumas horas essa criança ou pessoa foi feliz.

    E querendo ou nao, tu teve esse dia. Triste é aquele q nao consegue ter nenhum dia especial :P

    Bjss

    http://www.estilodistinto.com/

    ResponderExcluir
  3. ééé mentiras sinceras também servem, a ideia realmente veio da musica do cazuza!

    Mas cara, tu é muito cinéfila, que doidera! Fora a parte musical q vc manja muito!

    Hahahaha

    Show de bola esses "teus vicios"

    :D

    ResponderExcluir
  4. Bah, não acrescento e não tiro uma vírgula do que me disseste sobre religião e ciência. simplesmente PERFEITO.

    É pgtei aquilo, pq você como cientista, queria saber o que achava disso. E eu divido com você essa idéia da conciliação e da tolerância entre os dois.

    Sobre a foto, é ele mesmo haahahaha no filme Barfly! To dizendo, sabe muito de cinema essa guria!

    Bjss e bom final de semana!

    ResponderExcluir
  5. Adorei o blog...

    beijokinhass

    http://www.coisasdatali.blogspot.com/

    ResponderExcluir
  6. T.Scherlock Frank !!!!!
    Uma coisa é certa, o dia perfeito, a gente que faz; o momento perfeito, a gente que faz; a companhia perfeita, a gente que faz, sabe por quê? A felicidade está dentro de nós, e às vezes um simples chá inglês das cinco, como vou tomar daqui há pouco, com uma bolachinhas suíças, já nos despertam todos bons sentimentos do mundo. Vamos olhar o céu e tudo ao nosso redor de um jeito diferente, até pegar o ônibus pode ser um bom exercício de felicidade. Quer experimentar?
    Abração!!! Volto sempre!!! Ótimo findi p vc!!!!

    ResponderExcluir
  7. Por essas e outras que temos que tentar aproveitar ao máximo cada momento.

    ResponderExcluir
  8. Muitas vezes me pego pensando se realmente já houve o dia perfeito, ou o dia ruim e como é que isso acontece. Acho que vou mais pro lado do que penso: nós mesmos é que fazemos nossos destinos. Os obstáculos aparecem e a gente vai se desviando ou até mesmo destruindo. Depende do caso.
    Uma otima sexta feira pra ti.

    ResponderExcluir

Querido (a) leitor (a), obrigada por ler e comentar no Café Quente & Sherlock! Espero que tenha sido uma leitura prazerosa. Até a próxima postagem!