quinta-feira, 8 de abril de 2010

Crítica da semana: Maria Antonieta (Marie Antoinette)/2006


Uma Maria Antonieta mais humana e longe da perversidade que a História perpetuou. Um filme luxuoso e apetitoso que mostra a face de uma sociedade e suas futilidades. No final das contas, o pecado de Antonieta foi querer viver intensamente cada momento de seu reinado.

Lá nos tempos de escola, quando o professor de História entrava na parte da Revolução Francesa e da Queda da Bastilha, Maria Antonieta era a rainha má, fútil e que acabou perdendo a cabeça, literalmente, por causa disso. Porém não é bem esse cenário que temos no filme Maria Antonieta (Marie Antoinette, EUA/França/Japão/2006) de Sofia Coppola.

O filme está mais para um conto de fadas em que a princesa torna-se rainha e essa não é tão feliz assim. Com uma sociedade regida pelas mãos de ferro dos princípios católicos, a única maneira da rainha escapar da monotonia que o reinado oferecia foi participar avidamente de festas que ela mesma promovia e das que era convidada. A atriz Kirsten Dunst dá ao personagem de Antonieta uma delicadeza e humanidade na medida certa. A película possui um figurino lindo e uma produção de arte primorosa.

É um filme para aqueles que querem ver o comportamento e as dificuldades de se ter uma coroa na cabeça. Nem sempre a vida de reis e rainhas é esplendorosa como muitos imaginam.

Trailer - Maria Antonieta

9 comentários:

  1. Dunst é fraquíssima o que tem de bom nesse filme é o figurino, only that.

    ResponderExcluir
  2. Bem... V. Leal... Eu não achei. Mas é sua opinião. :) No problems!
    Mas eu a acho tão doce e ela ficou tão agradável no papel. Bem... Obrigada pela visita!!!
    Volte sempre!!!
    Join!

    ResponderExcluir
  3. Eu não sei se concordo! existem filmes muito mais sérios quando o assunto é fidelidade histórica e o "dia a dia" de um monarca. Achei o filme fraco!

    ResponderExcluir
  4. Caraca esse..filme já lançou Frank? ..gostei muito..essa história dela é muito boa!! Adoro filmes..to esperando vc postar um de terror ai do bom hein..rs Beijo e brigadão pela visita..vc sumiu! :0
    e daki a 3 semanas vou saber o sexo do baby..acho q involuntariamente minha cabeça ta me dando essa insonia por conta d ansiedade..mais vai la saber ne..estou num estaado q ja nem sei mais d nda..kkkk beijo amiga

    ResponderExcluir
  5. Que show, quero ver este filme.

    Beijinhos da Carlinha

    ResponderExcluir
  6. Eu gostei desse filme..E não dá para exigir muita coisa da Kirsten vamos falar a verdade.. Faz um banner do teu blog para mim colocar lá na taverna T.S. Abs.

    ResponderExcluir
  7. Gostei do filme, pq a trilha é muito louca totalmente fora da epóca, retratou tb o machismo eterno, como hj naquela epóca as mulheres tinham mais é q se f...segundo a sociedade é claro, eu odeiooooooooooooooooooooo isso...

    ResponderExcluir
  8. Ah a TRILHA SONORA (COMPLEMENTANDO) :)

    ResponderExcluir

Querido (a) leitor (a), obrigada por ler e comentar no Café Quente & Sherlock! Espero que tenha sido uma leitura prazerosa. Até a próxima postagem!